0012 friends

#12 – Friends: ninguém é uma ilha

cp0012_friends

Você provavelmente tem um aparelho de televisão na sua casa, certo? E mesmo aqueles que não tem, com certeza já viram televisão ao menos uma vez na vida. Uma das coisas mais legais sobre essa incrível tecnologia comunicacional é a sua diversidade. O que eu quero dizer com isso? Simples, você pode assistir aos canais abertos por 24 horas e verá que a programação deles é muito variada e diferente. O objetivo disso é simples, os produtores, ou seja, os profissionais pagos para pensarem o que vai ou não passar na televisão, querem atingir o maior número de pessoas. E como as pessoas tem gostos diferentes, os programas são diferentes entre si.

Por que estou falando tudo isso? Simples, tem total relação com o programa televisivo que irei indicar e analisar hoje. Em 1994, dois produtores criariam aquele que se tornaria um dos programas de televisão mais importantes e bem sucedidos de todos os tempos. O nome desse programa é Friends. Que nada mais quer dizer do que a palavra Amigos em Inglês. Com você deve imaginar, o programa contava a história de 6 amigos, 3 homens e 3 mulheres. Todos moravam no mesmo bairro, um dos principais de Nova Iorque. E o que fez dessa programa uma das principais comédias de todos os tempos? Bem, podemos tecer muitas teorias, mas acho que a mais provável é aquela que afirma que ele conseguiu abordar de maneira divertida e leve o que todos nos mais queremos: pertencer a um grupo de amigos, nos sentir amados e sempre amparados.

Você já notou como o ser humano precisa e depende de um grupo. Olhe a sua volta. Você tem família, amigos, colegas. Você precisa deles. Eles precisam de você. Nos precisamos atém mesmo de pessoas que não conhecemos. Eu não sei quem plantou a comida que eu costumo comer, mas eu preciso que ele continue a plantar. Eu não sei quem está cuidando da usina hidrelétrica que faz com que eu tenha luz aqui no estúdio, mas eu preciso que essa pessoa continue trabalhando por lá. Em resumo, sempre precisamos e continuaremos a precisar da nossa comunidade. E quanto mais intimo formos de alguns pessoas, mais precisaremos deles e mais nos sentiremos seguros e felizes.

Friends teve 10 temporadas, ou seja, passou na TV por 10 anos. Isso é muito tempo e deu para acontecer muita coisa legal por lá. Poderia mencionar vários detalhes legais de cosias que aconteceram lá e tirar lições legais para nos hoje. Mas é difícil escolher apenas uma ou outra cena, acaba sendo injusto com tantas outras boas. Entretanto, eu preciso escolher apenas uma, mas faço com dor no coração.

Em uma cena, dois dos personagens masculinos da série estão conversando. O Joey e o Chandler. O Joey tem um pequeno problema com o seu pai, que está traindo a esposa, ou seja, a mãe do Joey. Então ele questiona o Chandler se essa questão de traição no casamento ocorreria com ele também. A resposta do Chandler, que além de ser, em minha visão, uma boa piada, me fez pensar bastante. Ele responde assim: Fique tranquilo, um dia você irá conhecer a mulher da sua vida, e quando isso ocorrer você será firme e dirá para ela o seguinte: desculpe, mas eu sou casado. Eu sempre acabo rindo nessa parte. Mas não acho que aqui temos apenas uma piada, mas uma lição sobre a vida. Eu não acredito que exista apenas uma pessoa certa para cada um de nós. Acho que podemos ser felizes ao nos casar, independente da pessoa escolhida. Ou seja, não acredito em alma gêmea. Mas acredito em escolher bem a pessoa, e acredito mais ainda em, depois de escolher, ser fiel, simplesmente porque decidimos ser fieis. Pode ser que conheçamos uma grande pessoa, isso depois de termos nos casado. E o que vamos fazer? Nos arrepender de estar casado ou simplesmente dizer: desculpe, mas eu sou casado? Eu acho que cabe a cada um de nós optar por uma dessas decisões de manira racional. Bem, não irei contar o que acontece com o Joey e seu pai, isso somente vendo o seriado.

Mas posso dizer que não concordo com muitas das decisões tomada pelos personagens. Muitas das cosias que eles fazem, eu não faria. Mas mesmo assim posso rir das piadas que eles fazem e entender que além de uma piada, eles estão falando sobre a vida. E seria interessante eu parar de achar que o que eu vejo na TV é apenas para passar o tempo. Não, não é. Tudo, até mesmo uma piada, tem uma filosofia por detrás. E isso não seria diferente com Friends, como você bem pode notar no exemplo aqui abordado.

1 comentário em “#12 – Friends: ninguém é uma ilhaAdicione o seu →

Deixe uma resposta