0016 hulk

#16 – Hulk: Cedendo à raiva

Bruce Banner era um cientista que trabalhava em um experimento militar, e, após submeter-se a uma dose de radiação gama, se transformou em um monstro super-humano chamado Hulk. Banner possui um problema de raiva, e, como ele logo descobriria, sempre que tem um acesso de raiva, ele se transforma em um monstro de pele verde. Sem condições de lidar com sua fera interior, ele foge.

O filme começa no Brasil, alguns anos após o acidente, onde Banner escolheu viver de forma simples com a classe operária mais pobre e estuda artes marciais para ajudar a controlar seu problema de raiva. Ele também está em contato com um cientista, “Mr. Blue”, do qual ele espera receber a cura para sua condição. Tudo vai bem até que um acidente na fábrica faz com que ele fique novamente em evidência, e o General Ross, que sempre esteve na cola do Hulk, parte novamente com seus militares para caçar o monstro verde.

Após ficar nervoso e dar uma surra em seus perseguidores, o Hulk acaba voltando para os EUA, onde entra em contato com sua ex-namorada Betty Ross. Enquanto isso, um dos militares, Emil Blonsky, persuade o General Ross a lhe dar um tratamento com radiação gama para que ele possa lutar com o Hulk.

Banner se transforma no Hulk para lutar com Blonsky e está perto de estrangulá-lo com uma corrente quando, ao ver a reação chocada de Betty, ele o deixa ir, provando que mesmo em sua condição enfurecida, Hulk consegue exercer força de vontade para controlar sua raiva. Mais tarde ele consegue se transformar de volta em Bruce Banner, e permanece humano ao controlar seu estado de espírito.

Isso não funciona apenas para o Hulk, mas para todos nós. Nós podemos escolher não cedermos para a raiva. Quando Betty grita uma palavra obscena para um motorista, Banner comenta, “Eu conheço algumas técnicas que podem te ajudar a administrar sua raiva de forma bem efetiva.” A Bíblia também possui algumas técnicas efetivas de controle de raiva, dizendo em Salmo 37:8 para “cessarmos nossa raiva, e esquecermos nosso ódio”.

Autocontrole é fruto do Espírito, de acordo com Gálatas 5:22 e 23, e isso significa que quando Espírito de Deus vive em nossos corações, Ele nos dá a habilidade de sermos pacientes. Ele nos dá o poder de esquecermos o ódio. Contudo, leva tempo e paciência para desenvolvermos hábitos saudáveis. Precisamos continuamente reforçar esses hábitos ao continuamente e conscientemente escolhermos abrir mão da raiva e do ódio.

“Livrem-se de toda amargura, indignação e ira, gritaria e calúnia, bem como de toda maldade. Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo.”
Efésios 4:31 e 32.

1 comentário em “#16 – Hulk: Cedendo à raivaAdicione o seu →

Deixe uma resposta