0034-naufrago

#34 – Náufrago: mantendo os olhos fixos

Chuck Noland (Tom Hanks) é um inspetor da Federal Express, uma multinacional encarregada de enviar cargas e correspondências, e tem por função checar vários escritórios da empresa pelo planeta. Porém, em uma de suas costumeiras viagens ocorre um acidente, que o deixa preso em uma ilha completamente deserta por 4 anos.

Certa noite, em sua caverna naquela ilha, Chuck lutava contra o tédio, elementos severos da natureza e sua própria insanidade motivada pela solidão enquanto tentava sobreviver com nada além de sua esperteza como recurso. À medida que a luz da Lua se infiltrava por entre as fendas de seu abrigo, ele buscava esperança constantemente olhando para o relógio de bolso que possuia, onde estava a foto de sua noiva.

Não importava o quanto as coisas ficassem difíceis, ou o quanto depressivo ele ficava, ou o quão perto ele chegava de desistir, a foto de seu verdadeiro amor o mantinha focado no que era mais importante, sobreviver e voltar para casa.

Por acaso você já teve alguma experiência similar a esta? Ou está no meio de uma neste momento? Já se sentiu completamente perdido e sozinho, quase sem conseguir se manter de pé? Já se sentiu tão sobrecarregado, tão deprimido, e tão desencorajado que a única saída parecia ser a desistência? Bem, você não é o único. Todos nós passamos por isso.

Paulo certamente conheceu esse sentimento. É por isso que nos momentos de opressão ele nos encoraja dizendo, “Fixem os olhos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Pensem bem naquele que suportou tal oposição dos pecadores contra si mesmo, para que vocês não se cansem nem se desanimem.” Hebreus 12:2-3

Precisamos nos lembrar de tudo o que Cristo suportou para nos trazer de volta ao Pai. Lembre-se de sua angústia na cruz, de suas cicatrizes apesar de sua inocência, de toda a dor sofrida apesar de não ter feito nada para merecer. Se nos focarmos nele, mantivermos nossos olhos fixos nele, quando tudo ao nosso redor começar a desmoronar, o retrato de Cristo na cruz nos ajudará a não desanimar e endurecer o coração no meio das provações.

Portanto, não importa o quão difícil as coisas se tornem, não importa o quão depressivo você se torne, ou o quão perto de desistir você chegue. Mantenha seus olhos fixos em Jesus, seu verdadeiro amor. Então você estará focado no que realmente importa, voltar para casa com Ele.

1 comentário em “#34 – Náufrago: mantendo os olhos fixosAdicione o seu →

Deixe uma resposta